William Blake Experience

por William Blake*
blake1blake2

Introdução

Atentos ao bardo inspirado!

O ontem, o hoje, o amanhã ora vos digo.

Eis que ouvi o enunciado

Pelo verbo sagrado,

Que caminhou pelo pomar antigo,

No orvalho da noite a chorar,

E a convocar de volta a alma perdida;

Que pode controlar

Até o polo estelar,

E também renovar a luz caída!

Retorna, oh Terra, vem agora!

Deixa a relva orvalhada em que tu dormes;

A noite vai embora,

E já desponta a aurora

Das massas sonolentas e disformes.

Não queiras mais te afastar.

Por que alguém como tu se afastaria?

Todo o chão estelar,

Toda a costa do mar,

Hão de ser teus até que rompa o dia.”

blake3O torrão e o Seixo

O Amor jamais a si quer contentar,

Não tem cuidado algum com o que é seu;

Sacrifica por outro o bem-estar,

E, a despeito do Inferno, erige um Céu.”

Esse era o canto de um Torrão de Terra,

Pisado pelas patas da boiada;

Mas um Seixo, nas águas do regato,

Modulava esta métrica adequada:

O Amor somente a si quer contentar,

Atar alguém ao própio gozo eterno;

Sorri quando o outro perde o bem-estar,

E, a despeito do Céu, ergue um Inferno.”

.

* William Blake (1789-1794): Pensador original, místico iluminado, artista plástico inovador, poeta revolucionário; influência declarada de gente como Ezra Pound, Yeats, Joyce e Borges. A tradução é de Paulo Vizioli.

3 comentários em “William Blake Experience

  1. Maravilha de descrição no primeiro a alma no segundo o coração com seu sentimento orgulhoso de si e egocêntrico, pena que esta sensibilidade morre aos poucos na vida trivialidade dos bailes erotizados da vida moderna. Quanto mais se avança a liberdade do corpo mais a mente definha lentamente. Será isso um “BACK TO PRIMITIVE” ? O corpo reinante com povoréu e a amente elitizada a um clero absurdo?
    Vejo nesse primeiro pela ilustração um relação com o espiritismo: “E a convocar de volta a alma perdida”. Mas isso é um monolito em relação ao que somos hj! Esse blog é insano…

Os comentários estão encerrados.