Verbetes: Amizade, Amor e Amor Próprio

por Voltaire* AMIZADE Contrato tácito entre duas pessoas sensíveis e virtuosas. Sensíveis porque um monge, um solitário, pode não ser ruim e viver sem conhecer a amizade. Virtuosas porque os maus não adjungem mais que cúmplices. Os voluptuosos careiam companheiros de devassidão. Os interesseiros reúnem sócios. Os políticos congregam partidários. O comum dos homens ociosos … Continue lendo Verbetes: Amizade, Amor e Amor Próprio

Pátria

por Voltaire* Pátria é um conjunto de várias famílias; e, como se sustenta comumente a própria família por amor próprio, quando não se tem um interesse contrário pelo mesmo amor próprio se sustenta sua cidade ou sua aldeia que se chama sua pátria. Quanto mais essa pátria se torna grande menos é amada, porque o … Continue lendo Pátria

Cândido, ou o otimismo

por Voltaire* CAPÍTULO I De como foi Cândido criado em um lindo castelo, e como dali o escorraçaram Havia em Vestfália, no castelo do senhor barão de Thunder-ten-tronckh, um jovem a quem a natureza dotara da índole mais suave. Sua fisionomia lhe anunciava a alma. Era reto de juízo e simples de espírito, razão pela … Continue lendo Cândido, ou o otimismo