Infância pasteurizada e homogeneizada também no audiovisual

por Roberta AR Por que não incluímos a infância imediatamente ao falar sobre grupos não-hegemônicos em nossas críticas a modelos coloniais culturais que perpassam toda a sociedade? As crianças são as primeiras vítimas em qualquer crise, são alvo de toda e qualquer política de controle social, com projetos de escolas militarizadas, de fim da educação … Continue lendo Infância pasteurizada e homogeneizada também no audiovisual

Fear of the Dark: Titãs e a filosofia do medo de Heidegger

por Laluña Machado I am a man who walks aloneAnd when I'm walking a dark roadAt night, or strolling through the parkWhen the light begins to changeI sometimes feel a little strangeA little anxious when it's dark1 [ESSE TEXTO CONTÉM SPOILER] Nesse último fim de semana, a plataforma de stream Netflix liberou a 3ª temporada … Continue lendo Fear of the Dark: Titãs e a filosofia do medo de Heidegger

Oportunismo e a arte do possível

por Rosa Luxemburgo* Camarada Heine, como se sabe bem, escreveu um panfleto para a conferência do partido intitulado Votar ou Não Votar? Nele, sai a favor de nossa participação nas eleições do parlamento prussiano. Não é o assunto principal deste panfleto que nos leva a fazer alguns comentários, mas sim os dois termos os quais … Continue lendo Oportunismo e a arte do possível

Batman: personagem vs ideia

por Laluña Machado* Em maio de 2020, foi anunciado o novo Batman do cinema. Um dos personagens mais simbólicos da cultura pop, quem sabe o maior, será interpretado pelo ator Robert Pattinson numa trilogia que pretende resgatar o caráter detetivesco das primeiras histórias do Homem Morcego na Detective Comics. Porém, toda essa “nova” fase do … Continue lendo Batman: personagem vs ideia

Entre Robin e Foucault: manifestações de uma sexualidade

por Laluña Machado* Em abril de 1940, Robin, o Menino Prodígio, fazia sua estreia na Detective Comics #38. Com um apelo mais infantil para as histórias do Homem Morcego, Dick Grayson conseguiu dobrar as vendas das revistas após suas missões com o Cruzado Encapuzado, afinal, o modo como os roteiros eram narrados mudou com a … Continue lendo Entre Robin e Foucault: manifestações de uma sexualidade

“Mãezinha, vai furar o olho!”

por Roberta AR* Sim, este é mais um texto sobre como as mães são tratadas como incapazes e com condescendência Ontem, fui passear com meu filho pelas quadras perto de casa. Moro em Brasília, é tudo muito arborizado nos arredores e ele adora ficar mexendo em tudo o que vê, bichinhos no chão, flores, dentes … Continue lendo “Mãezinha, vai furar o olho!”

Titãs e o dilema deontologista entre Bruce Wayne e Dick Grayson

por Laluña Machado* O termo deontologia vem do grego no qual Deon significa “dever”, ou simplesmente ética de ação e regra. Tal conceito se aplica em relação a posicionamentos morais que devem se adequar de forma universal as características de uma sociedade. Immanuel Kant (1724 – 1804) aponta que tais predicações se ofertam na configuração … Continue lendo Titãs e o dilema deontologista entre Bruce Wayne e Dick Grayson

Competição e desenvolvimento cultural-social de crianças e adolescentes

por Juh Oliveira* As práticas esportivas com aspectos competitivos, se bem orientados, podem auxiliar na formação de comportamentos e valores importantes. Responsabilidade, amizade, comprometimento, cooperação, disciplina, companheirismo são alguns exemplos. Competir nos esportes é aprender sobre os desafios da vida. Com as experiências de vitória e derrota, persistência e dedicação disciplinadas, que também serão úteis … Continue lendo Competição e desenvolvimento cultural-social de crianças e adolescentes

Desconstruindo Una: a sociedade não ouve as mulheres

por Roberta AR Minha leitura de fim de ano foi Desconstruindo Una, uma novela gráfica densa sobre mulheres que sofrem violência e como sua voz ecoa no vazio. O fio condutor do livro são os crimes de um assassino em série que matava mulheres em West Yorkshire, Inglaterra, entre 1975 e 1981. Una narra os … Continue lendo Desconstruindo Una: a sociedade não ouve as mulheres

I’M A 4F: O Batman e a Segunda Guerra Mundial

por Laluña Machado* Os quadrinhos de super-heróis já tinham ganhando algum fôlego quando a Segunda Guerra Mundial teve seu início "oficial" em 1939, mesmo ano que o milionário (SÓ tinha milhões ainda) Bruce Wayne vestiu-se de morcego para combater o crime nas ruas de Nova York (isso mesmo, ainda não existia Gotham) na Dectetive Comics … Continue lendo I’M A 4F: O Batman e a Segunda Guerra Mundial

Consolo Supremo

por Auta de Souza* Os tristes dizem que a vidaÉ feita de dissaboresE a alma verga abatidaAo peso das grandes dores. Não acredito que sejaAssim como dizem, não…Ai daquele que desejaViver sem uma ilusão! Se há noites frias, escuras,Também há noites formosas;Há risos nas amarguras;Entre espinhos nascem rosas. E rosas também cobriramO lenho santo da … Continue lendo Consolo Supremo

Gupeva

por Maria Firmina dos Reis* I Era uma bela tarde: o sol de agosto animador e grato declinava já seus fúlgidos raios; no ocaso ele derramava um derradeiro olhar sobre a terra e sobre o mar que, a essa hora mágica do crepúsculo, estava calmo e bonançoso, como uma criança adormecida nos braços de sua … Continue lendo Gupeva

Para educar crianças feministas: leia as sugestões de Chimamanda

por Roberta AR Um manifesto curtinho, com quinze itens fundamentais para educar uma criança sem as convenções culturais que fazem mulheres e homens serem tratados com diferença, um auxílio organizado para quem quer ajudar a cria a não reproduzir o machismo durante a vida e ser capaz de questionar valores tradicionais. Essa foi a intenção … Continue lendo Para educar crianças feministas: leia as sugestões de Chimamanda