O Facada e suas publicações de domínio público

por Roberta AR O Facada X foi criado para ser um espaço de livre difusão, quando a internet se tornou um lugar de trocas de fácil acesso. Um dos ideais é o do conteúdo de qualidade sem custo, por isso é um zine eletrônico com licença Creative Commons. Em certo momento, decidimos começar a publicar … Continue lendo O Facada e suas publicações de domínio público

Como uma criança antes de a ensinarem a ser grande

por Alberto Caeiro* Como uma criança antes de a ensinarem a ser grande, Fui verdadeiro e leal ao que vi e ouvi. . * Alberto Caeiro é um heterônimo do poeta português Fernando Pessoa, considerado um dos maiores poetas da Língua Portuguesa e da Literatura Universal.

As bolas de sabão que esta criança

por Alberto Caeiro* As bolas de sabão que esta criança Se entretém a largar de uma palhinha São translucidamente uma filosofia toda. Claras, inúteis e passageiras como a Natureza, Amigas dos olhos como as cousas, São aquilo que são Com uma precisão redondinha e aérea, E ninguém, nem mesmo a criança que as deixa, Pretende … Continue lendo As bolas de sabão que esta criança

Dizes-me: tu és mais alguma cousa

por Alberto Caeiro* Dizes-me: tu és mais alguma cousa Que uma pedra ou uma planta. Dizes-me: sentes, pensas e sabes Que pensas e sentes. Então as pedras escrevem versos? Então as plantas têm idéias sobre o mundo? Sim: há diferença. Mas não é a diferença que encontras; Porque o ter consciência não me obriga a ter … Continue lendo Dizes-me: tu és mais alguma cousa

Agora que sinto amor

por Alberto Caeiro* Agora que sinto amor Tenho interesse no que cheira. Nunca antes me interessou que uma flor tivesse cheiro. Agora sinto o perfume das flores como se visse uma coisa nova. Sei bem que elas cheiravam, como sei que existia. São coisas que se sabem por fora. Mas agora sei com a respiração … Continue lendo Agora que sinto amor

O quê? Valho Mais que uma Flor

por Alberto Caeiro*   O quê? Valho mais que uma flor Porque ela não sabe que tem cor e eu sei, Porque ela não sabe que tem perfume e eu sei, Porque ela não tem consciência de mim e eu tenho consciência dela? Mas o que tem uma coisa com a outra Para que seja … Continue lendo O quê? Valho Mais que uma Flor

Acho tão natural que não se pense

por Alberto Caeiro* Acho tão natural que não se pense Que me ponho a rir às vezes, sozinho, Não sei bem de quê, mas é de qualquer cousa Que tem que ver com haver gente que pensa Que pensará o meu muro da minha sombra? Pergunto-me às vezes isto até dar por mim A perguntar-me … Continue lendo Acho tão natural que não se pense

Alberto Caeiro

por José Feitor * . Estas verdades não são perfeitas porque são ditas Alberto Caeiro Estas verdades não são perfeitas porque são ditas. E antes de ditas pensadas. Mas no fundo o que está certo é elas negarem-se a si próprias. Na negação oposta de afirmarem qualquer cousa. A única afirmação é ser. E ser … Continue lendo Alberto Caeiro